Introdução

Todos conhecemos algum método de divinação, seja com cartas de tarot, borra de chá, ossos, formato de nuvens, etc. Na verdade há tantos métodos de divinação que eu não conseguiria listar aqui. Apesar dos diversos métodos a intenção costuma ser a mesma: saber o passado, presente, futuro ou o que acontece com alguém ou algum lugar.

As cartas de tarot são as mais populares no quesito divinação, as cartas são as mesmas há séculos e o modo de tiragem pode mudar de pessoa para pessoa, mas em geral são perguntas muito parecidas. Pode ser uma tiragem simples de uma carta que responte a uma pergunta específica, ou pode-se tirar diversas cartas, cada uma falando sobre um aspecto da vida ou da pergunta.

Nesse site, temos 4 modelos de tiragem, usando a divinação com os 40 servidores de Tommie Kelly ou usando os 22 Arcanos Maiores do Tarot, a tiragem simples tem 3 cartas e apresenta apenas o passado, presente e futuro. A mais complexa, a Cruz Celta, tem 10 posições de carta e serve melhor para perguntas mais complexas.

Mas afinal, quando fazemos uma tiragem, de onde vem as respostas?

Existem inúmeras crenças sobre a resposta. A maioria das pessoas imagina que tem algo sobrenatural na tiragem da sorte. Seja o poder do mago divinatório, o poder das cartas, dos ossos, de alguma entidade atemporal, dos registro akáshicos da leitura do livro da vida, etc. São tantas as crenças quanto as formas de se fazer divinação.

No entanto há uma forma de divinação que não foca na ideia de que as respostas são adquiridas por meios sobrenaturais, mas sim pela nossa interpretação da tiragem.

Divinação como comunicação com o inconsciente

Nós temos a tendência a observar qualquer tipo de acontecimento e dar um sentido para ele, isso é uma mecanismo psicológico comum. Então, ainda que você não acredite em absolutamente nada de sobrenatural, é possível usar a divinação para que você consiga respostas internas.

No ponto de vista psicológico qualquer divinação é um tipo de comunicação entre o inconsciente e o consciente. A interpretação “instintiva” que fazemos da tiragem é exatamente a resposta que procuramos.

Em resumo, qualquer tiragem vai fazer sentido dentro da questão que colocamos, visto que nós, inconscientemente, interpretaremos a tiragem em relação ao que acontece conosco no momento.

Por isso existe o modelo de divinação como contato com o inconsciente, assim, mesmo os céticos, podem fazer divinação observando que ela será um contato consigo mesmo, não com algo externo.

Mas há uma forma correta de fazer uma tiragem de cartas usando esse modelo, primeiro a tiragem deve ser feita por você mesmo, não por terceiros. É necessário que você conheça as cartas, ou que pelo menos seu subconsciente conheça as cartas, para que ele escolha de forma assertiva e não aleatória, portanto é importante passar todas as cartas para ele gravar a posição delas. Também é importante que você escolha as cartas, assim seu subconsciente vai conseguir escolher a carta certa, mesmo depois que você embaralha.

Cyber Divinação Dinâmica

Pensando nisso criei uma nova ferramente de divinação que não tira as cartas aleatoriamente, mas sim simula a tiragem de cartas usando o modelo de comunicação com o inconsciente. Para usar da forma correta a Divinação Dinâmica usando os 40 Servidores de Tommie Kelly ou a Divinação usando os 22 Arcanos Maiores do Tarot você deve seguir os seguinte passos:

1 – Escolha a questão que você gostaria de respostas e mantenha ela em mente.

2 – Escolha o modelo de divinação (Simples, Mão direita de Éris, Arco de Diana ou Cruz Celta). Quanto mais complexa a questão, maior deve ser o número de cartas a ser tirado.

3 – Ao clicar no modelo escolhido o baralho vai abrir. Fique prestando atenção no baralho, pois seu inconsciente precisa gravar a posição das cartas.

4 – Depois que o baralho tiver posicionado e as cartas viradas, você vai escolher as cartas, de acordo com a posição que é mencionada.

5 – Ao escolher todas as cartas elas vão abrir.

6 – Guarde o primeiro sentimento que você tem ao ver a carta na posição tirada.

O ideal é você prestar atenção em sua interpretação imediata. Ou seja, no primeiro pensamento que veio quando você viu a carta na posição que ela apareceu. Antes de clicar na carta para ler o que ela quer dizer faça esse exercício de interpretar de forma “automática”.

Nós temos a tendência a racionalizar demais, por isso é importante a gente prestar atenção em nossa interpretação “instintiva” e trabalhar nela. É exatamente essa interpretação instintiva que é a comunicação com nosso inconsciente. Perceba que antes mesmo de começar a pensar nós já temos um sentimento em relação a carta tirada, esse sentimento é importante.

Se tiver alguma dúvida, todas as cartas tem as informações de divinação embutidas, basta clicar na carta aberta que você verá o texto.

Para acessar a Divinação Dinâmica com os 40 Servidores de Tommie Kelly basta clicar aqui.

Para acessar a Divinação Dinâmica com os 22 Arcanos Maiores do Tarot basta clicar aqui.

Conheça os métodos de tiragem

Tiragem simples de 3 cartas

Mão Direita de Éris – 5 Cartas

Arco de Diana – 7 Cartas

Cruz Celta – 10 Cartas