Conjuração do Qisdygym

Eu tive a ocasião de usar este rito apenas uma vez, mas ele provou ser muito efetivo. Pela explicação da forma, os qisdygyns são um tipo de larva que afetam o sistema nervoso humano. Ele causará à quem ele for atraído a execução de “erros fatais”, usualmente expressados como algum desajuste físico ou reação imprópria. Estes maliciosos monstrinhos devem ser conjurados apenas como uma ferramenta de último recurso contra um inimigo conhecido, mas que você prefere que ajam, é claro, por você.

O Rito é como se segue:

Dirija-se à uma massa de água obviamente poluída. Pode ser um oceano, lago, esgoto ou charco; isto não faz diferença.

Pegue um pouco de água suja em uma tigela de madeira, em que no fundo você tenha desenhado ou inscrito um sigilo de seu intento.

Faça um corte em seu dedo e deixe uma poucas gotas de sangue misturar-se com o conteúdo da tigela. Enquanto você faz o corte, visualize seu inimigo declarado causando-lhe a dor.

Olhe atentamente para dentro da tigela; não pisque nem se mova. Projete uma esfera de escuridão medindo o tamanho de uma ervilha para dentro da tigela.

Entoe:

“Com a boca do chacal eu lhe invoco;
Das profundezas de Urillia eu lhe invoco;
Da escuridão de mim mesmo eu lhe invoco;
Io Azathoth! Io Azathoth! Io Azathoth!
Eu esmago o trapezoedro brilhante!
Aproxime-se Qisdygym!
Ate-se à (nome completo do inimigo/nome mágico)!
Envolva-se ao redor de (nome completo do inimigo/nome mágico)!
Sorva a vida de (nome completo do inimigo/nome mágico)!
Qisdygym, eu envio-lhe!
Com a boca do chacal eu invoco!”

Enquanto faz tudo isso, você deve visualizar cada uma das imagens implícitas na evocação. O qisdygym apresenta-se à mim com uma enguia de vermelho-castanho profundo com a cabeça de um rato e um focinho aferrado, mas eu não sei com qual forma ele apareceria à outras pessoas.

É importante guardar a tigela e a água de que você invocou o qisdygym. Ponha-os longe dos olhos de outras pessoas, e não exponha-os à luz do sol ou da lua. Quando você tiver certeza de que a larva acabou o seu trabalho, queime a tigela. Realize um exorcismo sobre as chamas, e então derrame a água no fogo.

É igualmente importante que você não nomeie o qisdygym, nem mesmo pense sobre ele após você ter mandado-o atrás de sua vítima. Agindo desta forma é certo chamá-lo de volta para você, em qual caso você tornar-se-á seu hospedeiro e experimentará seus “carinhos”. Mantenha informações sobre sua vítima! Assim que o qisdygym tiver feito o seu trabalho, ele retornará à você, e você pode não estar consciente de sua presença até ser tarde demais.

Para ter alguma idéia do que o qisdygym é capaz, eu soube que a vítima que alvejei teve um horrendo acidente de motocicleta e sofreu danos cerebrais permanentes. Não deixe isso acontecer à você!



Últimos Vídeos do Canal



Últimos Posts no Blog

Ritual Caótico do Choque de Egrégoras

Ritual Caótico do Choque de Egrégoras

O Ritual Caótico do Choque de Egrégora é essencialmente um Ritual de Assunção Forma-Deus, embora possa ser utilizado para qualquer fim que o operador quiser. O "Choque de Egrégora" no nome foi colocado para desmistificar a ideia de que egrégoras diferentes não podem trabalhar juntas, portanto o ritual não é para chocar engrégoras e sim para fazê-las trabalhar em sinergia para um mesmo propósito.
O que são Servos Astrais?

O que são Servos Astrais?

Servos Astrais podem ter os mais diversos conceitos dependendo do sistema, paradigma ou crença que você utilize. Na filosofia da Magia do Caos é convencionado que Servos Astrais são Formas-Pensamento. Diferente dos Sigilos que são apenas a representação de um intento (intenção, desejo), os Servos Astrais são representações de Habilidades, Características ou Arquétipos. Formas-Pensamentos são literalmente pensamentos que tomaram forma. Os pensamentos em […]
Contrato com Servos Astrais

Contrato com Servos Astrais

Muitas pessoas tem dúvidas sobre o tal “contrato” de ativação de servidores, mas rola uma confusão sobre a questão. O contrato do servidor é simplesmente a ficha do servidor, ou seja, ao criar o servo astral você faz o “contrato” que basicamente é a descrição das características do servidor e da forma como ele deve funcionar. No entanto […]
Ensaio sobre o EGO

Ensaio sobre o EGO

Dissecando o mecanismo do ego, para deixar de ser escravo desse mecanismo
Como criar um Servo Astral

Como criar um Servo Astral

Passo a passo de criação de um Servo Astral com seus requisitos essenciais e opcionais.


Últimos Textos da Biblioteca

A Origem do Satanismo na Maçonaria – PDF

A Origem do Satanismo na Maçonaria – PDF

Autor: Arthur Edward Waite Baixar A Origem do Satanismo na Maçonaria em PDF
A Difícil Missão de ser Ambidestro

A Difícil Missão de ser Ambidestro

A ideia de Mão Esquerda e Mão Direita vem do Vāmācāra Tantra (Tantra da Mão Esquerda) e do Kaulācāra Tantra (Tantra da Mão Direita); a primeira, diz respeito a deificar o que é comumente visto como demoníaco: “(...) comeis ricas comidas e bebeis vinhos doces e vinhos que espumam! Também, tomai vossa fartura e vontade de amor como quiserdes, quando, onde e com quem quiserdes!”; ou, como diria Menudo: “Não se reprima!”.
Anjos Fósseis – Alan Moore

Anjos Fósseis – Alan Moore

Fossil Angels é uma espécie de “ensaio-manifesto” que trata basicamente do estado da magia e espiritualidade no mundo atual, onde Alan traz críticas ácidas e contundentes a todos os demais magos e místicos, juntamente com conselhos preciosos e um otimismo implícito em relação a um possível futuro mais pleno de espiritualidade, tudo permeado com a mais fina ironia, numa linguagem por vezes rude e brutal, por vezes impregnada do bom humor britânico.
Manual da Baderna Mágicka – Magickando

Manual da Baderna Mágicka – Magickando

Manual da Baderna Mágicka é um manual prático de magia ativista feita pela galera do Magickando
Santos SÃO Servidores

Santos SÃO Servidores

Os santos católicos, assim como as entidades da Umbanda, são servidores.